Trabalhador que tapou falsos buracos diz que fez o que 'devia ser feito'Notícia Anterior
Reinaldo mantém em R$ 170 o valor pago pelo Vale Renda a 60 mil famíliasPróxima Notícia
Notícias

Agetran admite falta de verba para sinalizar ruas da Capital

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Agetran admite falta de verba para sinalizar ruas da Capital
Notícias relacionadas

Município tem R$ 3 mi para investir em sinalização, recurso considerado insuficiente.

A falta de sinalização em Campo Grande tornou-se reclamação recorrente entre condutores e pedestres. Até mesmo na área central, onde o fluxo de veículos e pessoas é maior, a situação se arrasta por anos e é fácil encontrar ruas que nem sequer têm faixa de pedestre ou divisória nas pistas. A diretora da Agência Municipal de Trânsito (Agetran), Elizabeth Felix, admite que falta dinheiro para pintar todas as ruas da cidade.

Ontem, Elizabeth anunciou a abertura de uma licitação para refazer a sinalização horizontal e vertical das ruas e avenidas da cidade e a troca de semáforos. De acordo com a diretora, a falta de sinalização nas ruas se dá pela insuficiência de recursos. Ela explica que fazer uma faixa de pedestres custa caro e, mesmo com R$ 3 milhões em caixa, não vai ser possível corrigir a toda a sinalização da cidade.

Há um mês no comando da agência, ela coloca a culpa da desorganização do trânsito da Capital nas trocas de gestões e avisa: “não vou fazer milagre em Campo Grande”.

Segundo a Agetran, o metro quadrado da sinalização horizontal custa à prefeitura cerca de R$ 20. Uma faixa de pedestre pode custar R$ 280,00. As avenidas Fernando Corrêa da Costa e Mato Grosso e a Rua Bahia serão as primeiras a receber manutenção neste começo de ano.

Correio do Estado

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *