DJs esperam poucos em show no Parque, já os sertanejos estimam 30 milNotícia Anterior
Natal de 2014 será pior dos últimos 10 anos, prevê governador eleitoPróxima Notícia
Notícias

André: ”pacote de maldades” de R$ 300 milhões a Reinaldo

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Notícias relacionadas

(Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado).

Com estimativa de herdar da administração atual uma folha de pagamento e nos Poderes comprometida em quase R$ 300 milhões no próximo ano, o governador eleito Reinaldo Azambuja está preocupado e declarou ontem que planeja tornar o Estado mais eficiente, cortar custos com comissionados e revisar contratos com terceirizados e compras.

“Descartamos qualquer possibilidade de aumento de tributos, porque nós entendemos que a sociedade não suporta mais isso, e nós temos que ter eficiência. A gestão que nós estamos procurando é diminuir o tamanho do Estado, economizar nos cargos em comissão, melhorar no custeio. Se nós conseguirmos um desempenho melhor nos gastos públicos, (fazer) revisão de contratos, revisão de terceirizados com o Estado, diminuição de valores desses contratos, comprar melhor, comprar com custo menor. Eu acho que esse é o desafio que nós vamos ter que enfrentar para poder equacionar essa questão da despesa e da receita”, afirmou, após participar de reunião com o superintendente regional do Banco do Brasil, Marco Túlio Moraes da Costa.

Correio do Estado

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *