Projeto garante banheiro adaptado a pessoas com deficiência em eventosNotícia Anterior
Em reunião, Escola do Legislativo explica Parlamento Jovem aos diretoresPróxima Notícia
Notícias

Noticia em Tempo Real

Audiência divulga a relevância dos Bancos Públicos para o desenvolvimento social

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Audiência divulga a relevância dos Bancos Públicos para o desenvolvimento social

A Assembleia Legislativa realizou nesta terça-feira (20/6) a audiência pública ‘Em defesa dos bancos públicos’, no Plenário Deputado Júlio Maia. O evento foi proposto pelo deputado estadual João Grandão (PT), líder do partido na Casa de Leis, em parceria com o deputado federal Zeca do PT (PT/MS), o Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região, o Sindicato dos Bancários de Dourados e Região, a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro e a Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito Centro Norte.

O deputado João Grandão falou da importância do debate no Parlamento Estadual. “Tenho satisfação em realizar esta discussão aqui, pois temos a certeza do que os bancos públicos significam para o desenvolvimento do Mato Grosso do Sul e do Brasil. Isso reafirma nosso compromisso parlamentar na defesa de todos os envolvidos. Não podemos permitir esse retrocesso, pois atualmente os bancos públicos facilitam o acesso a uma série de políticas públicas e linhas de crédito e de financiamento aos cidadãos”, registrou o deputado.

O assessor parlamentar Humberto de Mello Pereira, que representou o deputado federal Zeca do PT, comentou a trajetória do deputado. “A vida de Zeca do PT passa diretamente por esse assunto. Parabenizo a iniciativa da Assembleia Legislativa e dos sindicatos aqui presentes, pois este tema é muito importante. Uma luta precisa ser travada, a sociedade deve ter uma reação, se os bancos forem privatizados haverá muitas consequências ruins para o cotidiano da população”, destacou.

Elvio Vargas, representante do Comitê Estadual Contra as Reformas Previdenciária e Trabalhista, acredita que a privatização dos bancos públicos faz parte de uma política neo-liberal. “Neste sistema de governo há uma onda de privatização. Os bancos públicos são muito presentes na vida de quase todas as pessoas. Louvável a iniciativa do deputado João Grandão e dos sindicatos aqui presentes em levantar esse debate com a sociedade”, enfatizou.

O presidente do Sindicato dos Bancários de Dourados e Região MS (SEEBD), Ronaldo Ferreira Ramos, agradeceu ao pioneirismo da Assembleia Legislativa em debater o tema. “Deputado João Grandão, esta é a primeira audiência em que se discute a situação dos Bancos Públicos. É significativo podermos alertar as pessoas sobre a importância de não privatizá-los para todo o Brasil. O Banco do Brasil [BB], a Caixa Econômica Federal [CEF] e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social [BNDES] são exemplos, até hoje, de como ajudar um país a sair da crise”, declarou o presidente.

Genilson Duarte, presidente da Central Única dos Trabalhadores de Mato Grosso do Sul (CUT-MS), falou da considerável parceria dos sindicatos com a Casa de Leis. “Mais uma relevante audiência pública está sendo realizada na Assembleia Legislativa com um tema de grande importância para a classe trabalhadora. Agradeço a essa união importante na ativação constante de nossa energia para continuarmos na luta. Os bancos públicos têm uma importância social no país. Não podemos deixar isso acontecer. Essa bandeira é de todo o povo brasileiro”, constatou.

O presidente da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Centro Norte (Fetec -CUT/CN), Cleiton dos Santos, enfatizou a relevância do debate na Assembleia Legislativa. “Não haveria lugar melhor para ser feita a discussão de um tema desta magnitude. Que esta audiência seja replicada em todo o Mato Grosso do Sul, nas Câmaras de Vereadores, para que a população compreenda que o projeto da União de extinguir estas instituições públicas irá trazer um impacto que vai inibir o desenvolvimento nas áreas de agronegócio, agricultura familiar, setor imobiliário, financiamento estudantil, entre outras áreas”, explicou Cleiton.

Edvaldo Franco Barros, presidente do Sindicato dos Bancários de Campo Grande/MS e Região, destacou que o tema precisa ser conhecido por todos. “Precisamos conscientizar as pessoas sobre a importância da existência da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil e do BNDES. A partir desta audiência, traçaremos um caminho em defesa destes bancos. Se não houver banco público, haverá dificuldade até de formação de estudantes no ensino superior. Os bancos privados são importantes, mas cada um tem o seu papel”, revelou.

Roberto Antonio Von de Osten, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramos Financeiro (Contraf-CUT), explicou a diferença entre os bancos públicos e os privados. “É muito importante para a nossa Confederação poder reafirmar o compromisso com os bancos públicos. Existe uma falta de compreensão muito grande entre o que o banco público oferece e qual a função do banco privado. A audiência traz uma visibilidade maior para toda a questão. O banco público tem que levar ao cliente também o objetivo social, não só o lucro, ele promove e fomenta o desenvolvimento”, declarou.

O presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Jair Pedro Ferreira, acredita que os bancos públicos são essenciais ao desenvolvimento do mundo. “Todos os países do mundo tem seu banco de desenvolvimento. Precisamos ter clareza sobre os benefícios que os bancos públicos trazem para a comunidade. Precisamos ganhar corações e mentes nas Assembleias Legislativas Brasil afora”, relatou Jair.

Renato Rodrigues dos Santos, defensor público, trouxe uma mensagem da Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul. “A Defensoria Pública do Estado será uma grande parceira nesta luta. É certo que atualmente, para os trabalhadores que vivem nessa pressão, não está sendo fácil. Eles atuam para engrandecer nosso país e estão sendo penalizados. Isso é inadmissível. Parabenizo a Assembleia Legislativa por essa iniciativa e desejo muito sorte a todos vocês”, disse o defensor.

O secretário-adjunto de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov), Jader Rieffe Julianelli Afonso, avaliou o momento vivido no país e no Estado. “É importante salientarmos a necessidade e extrema importância dos bancos públicos para o desenvolvimento e políticas sociais do País. São também indutores e fomentadores da economia em Mato Grosso do Sul e no Brasil. Atualmente, na iniciativa pública, com a dificuldade financeira dos estados e municípios, nada seria feito sem o apoio do BNDES. Os bancos públicos são parceiros do governo e nós precisamos realmente deles”, afirmou.

O deputado João Grandão concluiu os trabalhos lendo a Carta Aberta da Audiência Pública ‘Em defesa dos Bancos Públicos’. “Esta carta será enviada à bancada federal, às centrais sindicais, à Frente Nacional criada em Brasília, entre outros destinatários. Também formaremos uma comissão para a criação da Frente Parlamentar em Defesa dos Bancos Públicos, criaremos um Comitê Estadual em Defesa dos Bancos Públicos, além de elaborar e produzir uma cartilha com informações regionais que expliquem à população a importância dessas instituições e os prejuízos da privatização”, acrescentou o deputado.

 “Agência ALMS”

defesa dos bancos

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Destaque

IPTU Premiado sorteou em Maracaju 2 Carros e 3 Motos

IPTU Premiado sorteou em Maracaju 2 Carros e 3 Motos   0

por Maracaju em Foco Na manhã desta quarta-feira 11-04 em frente ao Posto Central ocorreu o sorteio do IPTU Premiado que visou contemplar com prêmios os contribuintes que pagaram o tributo [...]

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner