Desemprego volta a cair em julho, aponta IBGENotícia Anterior
Brasil vai enfrentar o Equador com cinco titulares pendurados; veja a listaPróxima Notícia
Notícias
  • Marun pede urgência na aprovação da reforma da PrevidênciaO movimento “Renova Previdência”, que apoia a aprovação desta importante reforma para o país, se reuniu, na Câmara dos Deputados, com deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), um ferrenho defensor das [...]
  • “CPMI da JBS avança”, diz MarunCom plano de trabalho aprovado por ampla maioria, o relator da CPMI da JBS, deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), encerra a semana com saldo positivo: foram aprovados requerimentos de convocação, [...]
  • Marun quer “saber a verdade”Escolhido como relator da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS, o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) deu seu recado aos parlamentares que reagiram à sua escolha: “Não me [...]

Previsão do Tempo ,
0 C

Câmara aprova criação de taxa para empréstimos do BNDES

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Câmara aprova criação de taxa para empréstimos do BNDES

O plenário da Câmara dos Deputados concluiu nesta quarta-feira (30) a aprovação da Medida Provisória que cria a Taxa de Longo Prazo (TLP). A partir de 2018, a taxa vai ser usada como referência aos empréstimos do Banco Nacional do Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES). Agora, a matéria precisa ser analisada pelo Senado Federal.

Durante a sessão, os deputados federais rejeitaram os destaques ao texto que buscavam alterar a proposta original do governo federal.

Criada com o objetivo de reduzir o endividamento público, a nova taxa irá substituir a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), que tem sido usada nos últimos anos para financiar importantes projetos na área de infraestrutura.

Revisada a cada três meses pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), a TJLP é tradicionalmente fixada abaixo dos juros praticados pelo mercado, o que encarece o custo dos empréstimos ao Tesouro Nacional, que capta recursos usando a taxa Selic, hoje fixada em 9,25%.

Por isso, a taxa atual acaba impactando a dívida pública, uma vez que o Tesouro Nacional desembolsa mais dinheiro para manter a TJLP em um percentual menor que o praticado, afetando de forma negativa as contas públicas.

Nesse contexto, a nova taxa tem o objetivo de eliminar essas distorções e aproximar o custo dos empréstimos do BNDES às taxas praticadas no resto do mercado, reduzindo o endividamento da União e atraindo mais investidores.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Câmara Notícias

bndes_facebook_2

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Adm. Estadual

Marun pede urgência na aprovação da reforma da Previdência

Marun pede urgência na aprovação da reforma da Previdência   0

O movimento “Renova Previdência”, que apoia a aprovação desta importante reforma para o país, se reuniu, na Câmara dos Deputados, com deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), um ferrenho defensor das [...]