Até que enfim, depois de 12 anos , Vasco ganha o cariocaNotícia Anterior
Governo diz que Assembleia devolve R$ 1,5 milhão por mês para ajudar na crisePróxima Notícia
Notícias

Noticia em Tempo Real

Com corte de gastos, secretária de Educação pede demissão em MS

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Com corte de gastos, secretária de Educação pede demissão em MS

Angela de Brito (Foto: Reprodução/TV Morena).

A secretária Municipal de Educação, Ângela de Brito, pediu demissão depois do anúncio de cortes de gastos feito pelo prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP). O adjunto, Osvaldo Ramos Miranda, também pediu exoneração do cargo.

Ângela ficou comandou da Educação por um ano e um mês. A demissão foi feita após uma conversa com Olarte, na última quarta-feira (30). Os decretos foram publicados no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande) desta segunda-feira (4).

“Você trabalhar com funcionários desmotivados é humanamente impossível, tendo em vista o corte no salário de 50%. Então tudo isso inviabilizou tecnicamente nossos projeto e o nosso trabalho”, afirmou Ângela.

O Diogrande também publicou o novo secretário interino da pasta. A secretaria será assumida por Wilson Prado que vai acumular com a titularidade da Secretaria Municipal de Administração (Semad).

A insatisfação dos servidores da Educação levou 1,5 mil funcionários a paralisarem, nesta segunda-feira, para reivindicar melhores condições de trabalho. A categoria pede 13,01% de aumento, referente ao reajuste do piso salarial, e a contratação de 250 profissionais. Os funcionários também são contra o corte de 50% na carga horária anunciado pelo prefeito em abril.

A paralisação foi aderida por 90% das escolas, de acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais de Campo Grande (Sisem), Marcos Tabosa. Ao todo, a Educação emprega 2,2 mil funcionários.

“Nós fizemos cortes, nós fizemos redução de gratificação, fizemos ajustes de plantão. O planejamento nos mostra números que nos permite fazê-los sem prejuízo para população. Isso causa incômodo para o servidor, ele fica chateado, mas nós não gostaríamos de fazer isso, mas é necessário para que a gente preserve o pão na mesa do servidor”, explicou Olarte.

Do G1 MS

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Política

Elizeu Dionízio vai sair do PSDB e avalia convites do PSL e Podemos

Elizeu Dionízio vai sair do PSDB e avalia convites do PSL e Podemos   0

Deputado quer trocar de partido para tentar a reeleição na Câmara Federal Leonardo Rocha - Campo Grande News Deputado federal Elizeu Dionísio vai deixar o PSDB (Foto: Divulgação) O deputado federal Elizeu Dionízio [...]

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner