Valor da produção agropecuária deve crescer em 2015 R$ 1,4 bilhão em MSNotícia Anterior
CPMF não resolve déficit da Previdência, dizem economistasPróxima Notícia
Notícias

Noticia em Tempo Real

Em MS, vendas no comércio varejista caem 0,4 % em julho

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Em MS, vendas no comércio varejista caem 0,4 % em julho
Notícias relacionadas

O volume de vendas do comércio varejista caiu 0,4 % de junho para julho deste ano, informou nesta quarta-feira (16) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ao divulgar os dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), o IBGE informou que, na comparação com julho do ano passado, o comércio teve alta de 2,1% nas vendas.

O comércio varejista se manteve estável com leve alta de 0,4% no ano e ganhos de 1,8% no período de 12 meses. A receita nominal teve resultados positivos. De junho para julho, houve variação positiva de 1,2 %. Na comparação com julho de 2014, a alta foi 10,8%. A receita nominal acumula altas de 8,5 % no acumulado do ano e de 9 % no período de 12 meses.

NACIONAL

No país, o volume de vendas caiu 1% de junho para julho. Já em comparação com julho do ano passado, a queda foi de 3,5% nas vendas.

De junho para julho, o volume de vendas caiu em sete dos oito setores pesquisados pelo IBGE. O único setor que não teve queda foi o de outros artigos de uso pessoal e doméstico, que manteve-se estável.

Os demais setores tiveram as seguintes taxas de queda: móveis e eletrodomésticos (-1,7%), equipamento e material para escritório, informática e comunicação (-1,3%), artigos farmacêuticos, médicos e perfumaria (-1,1%), supermercados, alimentos e bebidas (-1%), tecidos, vestuário e calçados (-1%) e combustíveis e lubrificantes (-0,4%).

Considerando-se o varejo ampliado, que também inclui os segmentos de veículos e materiais de construção, houve crescimento de 0,6% no volume de vendas, de junho para julho. O setor de veículos, motos, partes e peças teve crescimento de 5,1%, enquanto os materiais de construção tiveram queda de 2,4%.

Correio do Estado

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Economia

Em palestra na Expo Paraguai-Brasil, Longen reforça viabilidade do Indústria Sem Fronteiras

Em palestra na Expo Paraguai-Brasil, Longen reforça viabilidade do Indústria Sem Fronteiras   0

Em palestra realizada nesta terça-feira (24/10), durante a 9ª edição da Expo Paraguai-Brasil, em Assunção, capital do Paraguai, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, destacou o projeto Indústria Sem Fronteiras, [...]

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner