Concluída investigação de morte de pacientes em tratamento de quimioterapiaNotícia Anterior
Orla Cultural apresenta os espetáculos Circo Da Imaginação e Sopa De PedraPróxima Notícia
Notícias

Noticia em Tempo Real

Escândalo sexual envolvendo políticos tem participação de mais pessoas

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Escândalo sexual envolvendo políticos tem participação de mais pessoas

Alceu Bueno não quis se manifestar após a audiência sobre escândalo sexual, ao sair do Fórum (Luiz Alberto).

Acabou por volta das 17h30 desta terça-feira (28) a primeira audiência de instrução e julgamento do processo no qual, entre outros, figuram o ex-vereador Alceu Bueno e o ex-deputado estadual Sérgio Assis, processados por suposta exploração sexual de adolescentes. Após depoimento de uma das adolescentes envolvidas no esquema, foi confirmada a participação de novos envolvidos no caso, assim como o objetivo principal da ação, que era a extorsão.

Conforme o promotor da 69ª Promotoria Criminal de Justiça de Campo Grande, Fernando Martins Zaupa, o depoimento da adolescente traz riqueza de detalhes sobre o funcionamento e objetivo final da operação. “Ela esclareceu com muitos detalhes a orquestração de tudo, de todos os fatos narrados. Citou com muitos detalhes todos os elementos imputados. Valores pagos e que foram induzidas pela fragilidade familiar e financeira”.

Zaupa destaca que as adolescentes foram induzidas à prostituição, com a promessa de que isso era apenas um passo para a riqueza e o luxo. Segundo o promotor, o objetivo final sempre foi a extorsão de figuras públicas. “As adolescentes eram orientadas a filmar toda a ação para depois extorquir os envolvidos”, reforça.

Ainda segundo o promotor, novos nomes foram revelados durante o depoimento das vítimas. “A promotoria está tomando o zelo de apurar se as denúncias são verdadeiras, para não causar danos à imagem de ninguém”, explica Zoupa, justificando o fato de não dar informações mais completas. “O MPE está juntado provas satisfatórias para poder responsabilizar quem cometeu esses crimes. Tem muita gente para ser ouvida ainda, tem mais uma vítima e agentes políticos”, complementou.

A adolescente e a mãe foram ouvidas no início da tarde. Ambas falaram quase uma hora e ao término da oitiva, saíram escoltadas por agentes da Polícia Civil. Alceu Bueno e Sérgio Assis foram retirados da sala durante o depoimento da adolescente.

O promotor de Justiça Marcos Alex Vera de Oliveira, coordenador do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) também acompanhou a audiência, que em determinado momento foi marcada por discussão entre advogados de defesa e acusação e os promotores presentes, sobre o vazamento de informações durante as investigações, que podem comprometer o resultado final do processo.

Os dois ex-parlamentares, Alceu e Assis, não deram declarações na chegada e também não quiseram se pronunciar ao final da audiência. O ex-vereador Robson Martins, que chegou ao Fórum por voltas das 16 horas, também não falou com a imprensa. Os outros dois envolvidos, Fabiano Viana Otero (apontado como mentor da ação), que está preso e deveria ter ido escoltado, assim como Luciano Roberto Pageu, não compareceram à audiência.

A próxima audiência está marcada para o dia 21 de agosto.

Relembre o caso

Robson Leiria Martins foi preso no dia 17 de abril ao ser flagrado no estacionamento de um supermercado extorquindo R$ 15 mil do então ex-vereador Alceu Bueno (sem partido, ex-PSL). O dinheiro seria para impedir a divulgação de vídeos nos quais Alceu aparecia praticando sexo com adolescentes.

O material seria parte de um esquema de exploração sexual das jovens, que registravam os encontros com figuras públicas em câmeras escondidas, para extorqui-los depois.

Após a revelação do caso, que chegou ao conhecimento da polícia, Alceu Bueno renunciou ao cargo de vereador. Além dele, o ex-deputado estadual Sérgio Assis (sem partido, ex-PSB) também foi indicado por favorecimento à exploração sexual no caso.

Ná época, Martins, Pageu e Fabiano foram presos. O último fez acordo de delação premiada com a Justiça para entregar outros supostos participantes no caso, mas a mesma ainda não foi aceita pelo MPE.

Midiamax

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner