Empresários e poder público vão reanalisar projeto Reviva CentroNotícia Anterior
Delegada perde controle da direção e carro capota na MS-395Próxima Notícia
Notícias

Noticia em Tempo Real

Especialista afirma, produtor de bovinos tem três opções: modernizar, arrendar ou vender

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Especialista afirma, produtor de bovinos tem três opções: modernizar, arrendar ou vender
Notícias relacionadas

Assunto foi abordado durante etapa Campo Grande do Circuito Expocorte.

A demanda de carne bovina em 2025 exigirá qualidade e sanidade e para atender esta mudança de comportamento da população, a produção deverá ser planejada, padronizada, rastreada e certificada. A afirmação foi feita diretor da SRB – Sociedade Rural Brasileira, Francisco Vila, durante palestra ministrada na Etapa Campo Grande do Circuito Expocorte. O evento acontece nesta quarta-feira e quinta-feira (30 e 31), no Centro de Convenções Albano Franco e é promovido pela Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS e pela Verum eventos.

Segundo Vila, que é também coordenador de conteúdos do Circuito Expocorte, para continuar na pecuária o produtor terá apenas três opções: modernizar, arrendar ou vender suas terras. “Não será possível permanecer na atividade apenas fazendo como os nossos avôs faziam. Até 2025, pelo menos 30% dos pecuaristas sairão da atividade, ou seja, venderão suas terras”, afirmou Vila durante a palestra ‘Sucessão familiar: Minha fazenda em 2025’.

O especialista destacou que na pecuária tradicional, de décadas anteriores, o animal permanecia 36 meses no pasto, agora o bovino é abatido com 24 meses, mas a tendência é de vendas antecipadas. “Em 2020, iremos vender nosso boi ao frigorífico antes mesmo de comprar o sêmen, já estamos tecnicamente prontos para isso”.

Vila ressaltou que o grande desafio da sucessão familiar é a transição de liderança e tornar o negócio familiar atrativo para os filhos. “É preciso reestruturar, reinventar, fazer uma reengenharia dos nossos negócios. No caminho da pecuária, a terra é o patrimônio, o boi é a receita, a tecnologia é o conhecimento”, enfatizou Vila, afirmando que no mercado onde se produzirá cada vez mais com menos pessoas, é fundamental a motivação.

O tema recuperação de pastagens dá continuidade à programação desta quarta-feira no Circuito Exporte, às 19 horas, com a apresentação do Programa Mais Inovação, desenvolvido pelo Senar/MS – Serviço de Aprendizagem Rural. Nesta quinta-feira (31), serão realizados os dois últimos blocos de debates. O primeiro sobre “Tecnologia na prática” iniciará às 8h e tratará de temas que envolvem produtividade na pecuária. O último, “Questões de MS”, falará das especificidades do Estado.

Famasul

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Agronegócio

Aprosoja/MS: colheita da soja atinge 75% em MS

Aprosoja/MS: colheita da soja atinge 75% em MS   0

Plantio do milho também avança no estado Dados divulgados pela Aprosoja/MS – Associação dos Produtores de Soja de MS mostram que a colheita em Mato Grosso do Sul atingiu 75%, totalizando [...]

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner