Em palestra na Expo Paraguai-Brasil, Longen reforça viabilidade do Indústria Sem FronteirasNotícia Anterior
Brasil perde da Inglaterra e dá adeus ao Mundial sub-17Próxima Notícia
Notícias

Flamengo e Fluminense jogam última cartada na Sul-Americana

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Flamengo e Fluminense jogam última cartada na Sul-Americana

Flamengo e Fluminense começam nesta quarta-feira (25), às 21h45, a definição de rumos para a temporada. O ano de 2017 se encaminha para o fim e deixa claro que só o classificado do confronto, válido pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, seguirá em busca de seu sonho para terminar bem o ano.

O objetivo de rubro-negros e tricolores, entretanto, não é o mesmo: enquanto o time de Reinaldo Rueda espera transformar o alto investimento em um troféu ao final da campanha, os comandados de Abel Braga ainda sonham com uma vaga na Libertadores que não virá pelo Brasileirão.

Para brigar pelos títulos do Campeonato Brasileiro e da Libertadores, o Flamengo começou 2017 apostando alto em contratações. Rhodolfo, Éverton RIbeiro, Berrío, Geuvânio, Trauco, Diego Alves e outros nomes chegaram à Gávea e prometiam colocar o Rubro-Negro no topo do futebol nacional. Porém, no fim de outubro, o cenário é bem diferente do imaginado por diretoria e torcida.

O Flamengo faturou o Campeonato Carioca, mas fracassou na Libertadores – foi eliminado na fase grupos -, no Brasileirão – está em sétimo e a 13 pontos do líder – e na Copa do Brasil, competição da qual foi vice-campeão após perder a decisão para o Cruzeiro.

Além da ausência de um troféu expressivo em 2017, a vaga do time na Libertadores está ameaçada. A sétima posição no Campeonato Brasileiro garante o Rubro-Negro apenas na fase prévia da competição continental. E o Vasco, oitavo colocado, vem tirando pontos e se aproxima – restando oito rodadas, o Cruz-Maltino soma 43 pontos, contra 46 do Fla.

O Fluminense não fez um alto investimento, mas vive temporada tão frustrante quanto o rival. Para o Tricolor, a Sul-Americana não é só a única possibilidade de troféu em 2017, mas também a última cartada por uma vaga na Libertadores do ano que vem. A oito pontos do G-7 do Brasileirão e na 13ª posição, o time de Abel Braga se preocupa mais com a fuga do rebaixamento do que com o praticamente inalcançável sonho de chegar ao pelotão de frente.

Com apenas 3% de chances de se classificar para a Libertadores pelo campeonato nacional, o Flu joga todas as cartas na Sul-Americana. Uma vaga na mais prestigiada competição da América do Sul salvaria o ano sem brilho do Tricolor das Laranjeiras.

O clássico começa nesta quarta, no Maracanã, mas só termina na próxima semana, no mesmo palco. O Flu é o mandante da partida de ida e espera aproveitar a presença de sua torcida e a ausência de Paolo Guerrero, que se recupera de dores na coxa esquerda, do outro lado para abrir vantagem no confronto.

Nacional-PAR e Independiente-ARG abrem duelo

Uma hora e meia antes do clássico, começa o segundo confronto das quartas de final da Sul-Americana. O Nacional-PAR recebe, em Assunção, os argentinos do Independiente. O time paraguaio eliminou o Cruzeiro na primeira fase da competição.

*Pedro Rubens Santos, estagiário do R7

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *