Prefeito precisará detalhar à Câmara gastos com propaganda em rede socialNotícia Anterior
Saúde confirma 9ª morte por dengue em Mato Grosso do SulPróxima Notícia
Notícias

Governo pretende privatizar 576 km de rodovias federais em MS

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Notícias relacionadas

Trechos da BR-262 e BR-267 serão concedidos à iniciativa privada.

O governo federal pretende privatizar 576 quilômetros de rodovias em Mato Grosso do Sul. O anúncio foi feito nesta terça-feira (9), com a previsão de R$ 198,4 bilhões em investimentos para os próximos anos, em todo o país. Além disso, haverá melhoria da malha ferroviária no estado e ainda está em análise a construção de um Terminal de Uso Privado (TUP), em Três Lagoas, a 313 quilômetros de Campo Grande.

Na BR-262, que possui 327 quilômetros de extensão entre Campo Grande e Três Lagoas, que fica na divisa com São Paulo, os objetivos são duplicar o trecho e reduzir custos para o escoamento da produção agropecuária pelos portos do Arco Sul. O investimento estimado é de R$ 2,5 bilhões.

Já para o trecho da BR-267, que tem 249 quilômetros de extensão, a intenção é duplicar a ligação MS/SP, entre Nova Alvorada do Sul e Presidente Epitácio, e também reduzir os custos para o escoamento da produção agropecuária. O investimento estimado é de R$ 2 bilhões.

Conforme informações do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), a BR-267, na divisa entre São Paulo e Mato Grosso do Sul, possui pista, acostamento e sinalização em condições que variam de boa a regular. Entre os quilômetros 45 e 62, o órgão ressalta que existem defeitos.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a BR-267, que vai de Nova Alvorada do Sul até Casa Verde, está em condições regulares, com algumas deformações na pavimentação, mas os defeitos não chegam a comprometer a segurança do tráfego. Por conta da vegetação fechada e alta, que encobre placas de sinalização, uma empresa de manutenção faz trabalhos às margens da via.

O trecho da BR-267, de Casa Verde até a divisa com São Paulo, está sem manutenção até o km 124, segundo a PRF. Uma empresa foi contratada, mas ainda não começou os trabalhos. No trecho, a vegetação alta também encobre a sinalização vertical, em contrapartida, a pavimentação está em boas condições. Do km 124 ao 210 a pavimentação está irregular e passa por manutenção em vários trechos, onde o tráfego é controlado através do pare-siga.

Dados do Dnit, de janeiro de 2015, apontam que na BR-262 a pista e a sinalização estão em boas condições, mas em alguns trechos, o acostamento está em construção ou com defeito. A PRF informou ainda que a BR-262 em Três Lagoas está em condições ruins de manutenção, com buracos no acostamento e na rodovia. A rodovia carece de benfeitorias porque não está em boas condições de segurança, segundo a PRF.

Ferrovias

Nas ferrovias, o objetivo é concluir o corredor Norte-Sul no trecho Sul e com interligação para o polo agroindustrial em Três Lagoas. O investimento estimado é de R$ 4,9 bilhões em ferrovias que passam por MS, SP, GO e MG.

Já na malha ferroviária com concessão existente, os investimentos preveem ampliação da capacidade de tráfego, novos pátios, redução de interferências urbanas, duplicações, construção de novos ramais, equipamentos de via e sinalização e ampliação de frota. No estado, a ferrovia contemplada fica entre Corumbá e Três Lagoas, além do ramal entre Campo Grande e Ponta Porã.

Portos

Com relação aos portos, cujo investimento será de R$ 30 milhões em Três Lagoas, o objetivo é construir, para carga geral, um TUP na empresa Eldorado Celulose e Papel S.A. – TUP Porto Eldorado.

Do G1 MS

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *