Classificados, jogadores desabafam: Notícia Anterior
Interação com animais e plantações virtuais marca início das comemorações de 25 anos do SENARPróxima Notícia
Notícias
  • Marun pede urgência na aprovação da reforma da PrevidênciaO movimento “Renova Previdência”, que apoia a aprovação desta importante reforma para o país, se reuniu, na Câmara dos Deputados, com deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), um ferrenho defensor das [...]
  • “CPMI da JBS avança”, diz MarunCom plano de trabalho aprovado por ampla maioria, o relator da CPMI da JBS, deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS), encerra a semana com saldo positivo: foram aprovados requerimentos de convocação, [...]
  • Marun quer “saber a verdade”Escolhido como relator da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS, o deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) deu seu recado aos parlamentares que reagiram à sua escolha: “Não me [...]

Previsão do Tempo ,
0 C

IGP-M desacelera alta a 0,10% na 1ª prévia de fevereiro, diz FGV

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
IGP-M desacelera alta a 0,10% na 1ª prévia de fevereiro, diz FGV

Desaceleração no indicador foi influenciada por uma menor pressão dos preços no atacado

São Paulo – O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) subiu 0,10 por cento na primeira prévia de fevereiro, desacelerando ante a alta de 0,86 por cento no mesmo período do mês anterior diante da menor pressão dos preços no atacado.

Os dados divulgados nesta quinta-feira pela Fundação Getulio Vargas (FGV) mostraram que o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60 por cento do índice geral, registrou variação positiva de 0,01 por cento na primeira prévia de fevereiro, depois avançar de 1,13 por cento no período anterior.

No IPA, os preços dos Bens Finais recuaram 1,02 por cento, após avanço de 0,64 por cento no mês anterior, com a FGV destacando o comportamento do subgrupo alimentos processados.

A alta dos preços ao consumidor também desacelerou, com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30 por cento no índice geral, subindo 0,22 por cento no período sobre alta de 0,40 por cento na primeira prévia de janeiro.

No IPC, o grupo Alimentação recuou 0,41 por cento, ante avanço de 0,52 por cento no mesmo período do mês anterior, com destaque para o comportamento do item carnes bovinas.

Por sua vez o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) avançou 0,39 por cento na primeira prévia de fevereiro, acelerando a alta sobre o avanço de 0,22 por cento anteriormente.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.

A primeira prévia do IGP-M calculou as variações de preços no período entre 21 e 31 de janeiro.

Por Reuters

Fonte: exame.com

dinheiro-3

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *