A 9 dias do fim do prazo, mais de 15 milhões não entregaram declaração do IRNotícia Anterior
Deputado Marun (PMDB-MS) é empossado Procurador Parlamentar da Câmara dos Deputados.Próxima Notícia
Notícias

Previsão do Tempo ,
0 C

Johnny Eduardo analisa luta no Rio e alfineta McGregor e Cody Garbrandt

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Johnny Eduardo analisa luta no Rio  e alfineta McGregor e Cody Garbrandt

Brasileiro aprova provocações no MMA, mas alfineta irlandês e o atual campeão
do peso-galo: “Quando estava no banheiro lendo a Playboy, eu estava treinando”

Em 2011, Johnny Eduardo aceitou a missão de enfrentar Raphael Assunção na primeira edição do UFC Rio a duas semanas do evento. O atleta da Nova União perdeu por pontos, porém, no próximo dia 3 de junho, na Arena da Barra, no UFC Rio 8, terá a chance de se redimir na Cidade Maravilhosa, contra Matthew Lopez.

Em entrevista ao programa “Revista Combate”, exibido nesta terça-feira, o carioca prometeu um desfecho diferente do que se deu contra Assunção.

– Não vou ser hipócrita e nem mentir. Pesou, fui convidado duas semanas antes, vinha de vitórias legais, mas isso subiu à cabeça. Fiquei totalmente perdido nos primeiros minutos, não fizemos esse trabalho de backstage, de ver como o atleta se posiciona, não tive esse tempo. O Raphael aproveitou as oportunidades e me anulou. O meu único momento foi quando acertei um soco só no terceiro round e quebrei o nariz dele. Tudo que aconteceu tinha que ter acontecido, agora vai ser diferente – declarou o peso-galo, que vem de vitória por nocaute técnico contra Manny Gamburyan, no UFC São Paulo, sediado em novembro.

Com tempo suficiente de preparação para medir forças com Lopez, Johnny Eduardo está ansioso para atuar diante de amigos, familiares e companheiros de equipe.

– É um trabalho de laboratório que fazemos com o Dedé e com os atletas mais graduados da academia. Pegamos os vídeos do adversário, vamos analisando e cada um dá sua opinião. Ele tem um jiu-jítsu muito bom, é canhoto, trabalha bem com o braço da frente para buscar a distância e conectar com o braço de trás, o esquerdo. Tenho certeza que estou fazendo um belo trabalho para anular isso aí. Tenho tanta vontade quanto ele para vencer. Tenho certeza que estarei em casa, com o apoio da torcida, há muito tempo não luto com essa energia. Lutar com essa energia da equipe e da torcida é sensacional. Eu me sinto muito honrado e feliz.

Irreverente, Johnny Eduardo – oriundo do muay thai – pregou respeito aos demais atletas da organização, no entanto, aprova a troca de farpas sadia.  Ele, inclusive, mandou um recado ao campeão dos galos, Cody Garbrandt, onze anos mais novo.

– E aí, Cody, você não é o bambambã, coisa e tal? Vamos que vamos! Eu vou pular na frente que nem o McGregor fez e furar a fila. Se antiguidade é posto, eu tenho direito. Cody, quando você estava no banheiro lendo a sua revistinha Playboy, eu estava treinando, saindo na porrada para lutar contra os caras (risos).

E, por falar em provocação, Johnny Eduardo também alfinetou Conor McGregor, campeão peso-leve do Ultimate, que até hoje não deu a revanche a José Aldo, a quem nocauteou em 2015, faturando o título dos penas.

– É um fake, criou uma imagem que ele acredita nessa imagem. Ele vende muito bem. É um cara muito inteligente não só fora, ele é muito estrategista. Furou a fila de vários e vários lutadores com renome e potencial. Ele passou na frente de todo mundo e conseguiu algo inédito, que é quebrar o contrato para lutar boxe, um outro esporte. Ele manda no UFC. Por que não aceita a revanche com o Aldo? Ele sabe que vai “dar ruim”. Ele teve a primeira oportunidade, venceu da forma como venceu, sem tirar o mérito… Mas o grande campeão merecia a revanche.

Por Combate.com

jeduardo

 

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *