Embratur apresenta ecoturismo brasileiro no Reino UnidoNotícia Anterior
Marun reúne embaixadores Árabes e Africanos em prol da carne brasileiraPróxima Notícia
Notícias

Previsão do Tempo ,
0 C

Meirelles prevê crescimento da economia de mais de 3% em 2018

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Meirelles prevê crescimento da economia de mais de 3% em 2018

Segundo o ministro da Fazenda, o país já opera em ritmo “levemente positivo” e deve encerrar o 4º trimestre com crescimento de 2,7%, em comparação com 2016

Brasília – O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, acredita que a economia brasileira já opera em ritmo “levemente positivo” e deve encerrar o quarto trimestre com ritmo de crescimento de 2,7% na comparação com igual período de 2016.

“A taxa anualizada – ou seja, se repetir a taxa do último trimestre no ano todo – significa crescimento de mais de 3% em 2018”, disse Meirelles.

Ao participar de palestra do Council of the Americas organizado em Brasília, o ministro da Fazenda disse que a “boa notícia” é que “nós já prevemos o primeiro trimestre levemente positivo”.

Um dos exemplos dessa recuperação da economia é a queda dos indicadores de risco sobre a economia brasileira. “Na medida que começaram a apresentar a perspectiva de um novo governo com medidas de austeridade, nós tivemos recuperação bastante rápida”, disse, ao comentar a evolução de indicadores econômicos como o risco medido pelos contratos de CDS e a confiança na economia.

“A taxa de risco pelo CDS chegou a crescer e atingir 500 pontos e passou a cair rapidamente. Foi uma recuperação muito rápida a partir de um ano atrás”.

Meirelles chegou cerca de 15 minutos atrasado ao evento e explicou que estava no Congresso no esforço de convencimento dos parlamentares sobre a importância da Reforma da Previdência.

Ele esteve reunido por mais de três horas com a bancada de deputados federais do PSDB. “Semana passada, estive com o PMDB, PSB, PP, PSD e, agora à tarde, me encontrarei com o DEM e já marcamos com o PV”.

Para exemplificar a importância da reforma, Meirelles disse que, sem a reforma, o aumento do gasto com a Previdência exigiria aumentar a carga tributária em cerca de 10 pontos porcentuais em uma década.

A conta é feita com base na premissa de que, sem as mudanças, as despesas previdenciárias alcançariam o equivalente a 25,4% do Produto Interno Bruto e, com a reforma, a despesa iria para 15,4% no mesmo período. “Então, temos 10 pontos de diferença”.

Durante a palestra, o telefone celular do ministro tocou e ele interrompeu a palestra por alguns segundos. Ao se afastar do microfone, o ministro disse que a ligação era importante e seria curta. Após atender rapidamente e trocar algumas palavras, Meirelles voltou ao microfone segundos depois.

Por Estadão Conteúdo

meirelles

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *