Desemprego tem maior queda desde o fim de 2014Notícia Anterior
Sem Massa, Brasil ficará sem piloto no grid da F1 pela 1º vez desde 1982Próxima Notícia
Notícias

Previsão do Tempo ,
0 C

Safra do milho safrinha no Mato Grosso do Sul deve superar a anterior

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Safra do milho safrinha no Mato Grosso do Sul deve superar a anterior

Influência do clima foi fundamental para que a produtividade aumentasse, segundo especialistas

A próxima safra do milho safrinha no Mato Grosso do Sul promete ser uma das melhores dos últimos anos. Além do clima favorável, que atuou sobre a região desde o começo do ano, a antecipação do plantio também favoreceu o aumento da produtividade em relação a 2016. “O bom plantio, conciliado com a presença de chuvas, temperatura amena durante a noite e elevada à tarde, nos deu a possibilidade de crescimento”, afirma Leonardo Carlotto, engenheiro agrônomo e analista em agricultura no sistema FamaSul.

Segundo o especialista, a segunda safra será maior que a última, em grande parte, por influência do clima. “Estamos com a estimativa de colheita de 9,2 milhões de toneladas, com uma média de 85 sacas por hectare em uma área de 1,8 milhões de hectares. Por outro lado, na última safra, tivemos uma perda de 30% na produção por conta da estiagem”, explica.

O sul do estado é a principal produtora do milho safrinha, responsável por aproximadamente 80% da área da cultura. Campo Grande, Ponta Porã, Sidrolândia e Naviraí são algumas das 50 cidades que fazem parte da região. Os municípios que ficam do Centro-Norte para cima representam os outros 20%.

De acordo com a meteorologista da Climatempo, Camila Ramos, os próximos dias ainda serão secos em Mato Grosso do Sul. A chuva deve retornar aos poucos para o centro-sul do estado na segunda quinzena de agosto. Em setembro deve chover nas áreas produtoras, mas ficando ligeiramente abaixo do normal para esta época do ano.

milho

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *