Titular da Segov assume Fundac interinamente em Campo GrandeNotícia Anterior
Receita Federal inicia operação de combate a fraudes no Imposto de RendaPróxima Notícia
Notícias

Saúde notifica 660 casos de dengue em uma semana em MS

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Notícias relacionadas

Duas mortes já foram registradas no estado este ano.

Em Mato Grosso do Sul, 660 novos casos de dengue foram notificados nesta semana, conforme dados publicados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), nesta quarta-feira (11). Ao todo, 5.853 casos foram notificados até agora neste ano no estado.

(Correção: ao ser publicada, esta reportagem errou ao informar que foram notificados 913 casos de dengue em uma semana. Na verdade, foram notificados 660 casos. O erro foi corrigido às 10h10.)
Iguatemi tem a maior incidência de casos da doença, com 7401,6. Foram feitas 1.142 notificações. Selvíria tem a segunda maior incidência, com 3858,7 e 248 notificações. Já Itaquiraí tem o terceiro maior índice, com 2917,9 e 574 notificações.

Mortes

Duas mortes já foram confirmadas no estado pela secretaria. O primeiro óbito do ano foi confirmado no dia 11 de fevereiro.

A vítima foi uma menina de 12 anos e o caso foi registrado em Corumbá. A criança morreu no dia 21 de janeiro e, inicialmente, foi diagnosticada com meningite. A dengue só foi confirmada após exames.

Já a segunda morte foi divulgada pela SES no dia 25 de fevereiro. De acordo com o órgão, uma mulher de 37 anos morreu em Paranhos, a 456 km de Campo Grande. A SES disse que, no dia 3 de fevereiro, a mulher foi internada em um hospital da cidade com suspeita de dengue. A doença, segundo a secretaria, foi confirmada logo em seguida, em laboratório.

Alerta

Aos primeiros sintomas da dengue, a recomendação do Ministério da Saúde é que a pessoa procure o serviço de saúde mais próximo e não tome medicamentos por conta própria. Quem se automedica, pode mascarar os sintomas e, com isso, dificultar o diagnóstico.

Para evitar a proliferação do mosquito, é importante que a população verifique o adequado armazenamento de água, acondicionamento do lixo e a eliminação de todos os recipientes sem uso que possam acumular água.

Do G1 MS

 

 

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *