Tetra campeão mundial Muller abre 2ª Copa Campo Grande de Futebol Sub-17Notícia Anterior
Começa neste domingo campanha eleitoral nas ruas e na internetPróxima Notícia
Notícias

Veja a tabela com os jogos da reta final da Copa do Mundo

Espaçamento entre linhas+- ATamanho da fonte+- Imprimir esta notícia
Veja a tabela com os jogos da reta final da Copa do Mundo
Notícias relacionadas

nova-tabelacopa

Brasil, Alemanha, Argentina e Holanda estão nas semifinais. As quatro melhores equipes da Copa do Mundo de 2014 são as que terminaram em primeiro lugar nos seus grupos durante a primeira fase do torneio.

A média de gols do torneio continua alta. Já foram marcados 158 gols em 60 partidas, o que dá uma média de 2,63 por jogo. É a média mais alta desde a Copa de 1982, na Espanha, que teve 2,8. Na Alemanha-2006, a média foi de 2,29 gols por jogo. No último Mundial, na África do Sul, em 2010, o número caiu para 2,26, a segunda pior da história das Copas.

Além disso, o número total de gols marcados na Copa de 2014 também já superou as duas últimas edições. Embora ainda faltem seis partidas para o fim do Mundial, os 158 gols marcados até agora superam as marcas da Copa de 2006, que teve 147 gols em 64 jogos, e da Copa da África do Sul, com 141 gols em 64 jogos.

Recorde histórico

Outra marca dessa Copa do Mundo é o equilíbrio entre as seleções. As oitavas de final do Mundial do Brasil bateram o recorde histórico de número de prorrogações: cinco dos oito confrontos precisaram do tempo extra para se definirem. É o maior número desde que o sistema foi adotado, em 1986. Na Copa de 1990, quatro partidas das oitavas de final foram para a prorrogação.

Nas prorrogações desta Copa, sete gols foram marcados. E dois dos jogos acabaram tendo de ser decididos nos pênaltis: Brasil x Chile e Costa Rica x Grécia. A Costa Rica, por sinal, continua sendo a sensação do torneio. Após eliminar Inglaterra e Itália na fase de grupos, os costarriquenhos passaram por mais um europeu, venceram os gregos por 5 a 3 nos pênaltis, após o empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, e chegaram pela primeira vez em sua história às quartas de final de um Mundial.

A seleção da América Central também é o único time fora da América do Sul e da Europa que ainda está vivo na competição. Entre os oito melhores, são três sul-americanos e quatro europeus, além dos costarriquenhos. A África, que havia chegado com dois times nas oitavas, viu Nigéria e Argélia se despedirem. A América do Norte, também com duas seleções entre as 16 melhores, acabou sem nenhuma com as eliminações de México e Estados Unidos. Grécia e Suíça se despediram entre os europeus e Chile e Uruguai deram adeus entre os sul-americanos.

O melhor ataque da competição até agora é dos holandeses, que marcaram 12 gols. Bélgica, Colômbia, França e Costa Rica dividem o posto de melhor defesa, com dois gols. A Colômbia, no entanto, é o time mais equilibrado: tem o segundo melhor ataque, com 11 gols, e levou apenas 2, somando 9 de saldo. Além disso, o próximo adversário do Brasil conta com James Rodríguez, artilheiro do torneio até aqui com cinco gols marcados.

Entre os estádios que mais viram gols, a Arena Fonte Nova, em Salvador, se destaca. Nada menos do que 25 gols saíram no gramado baiano. A média é de incríveis 4,8 gols por jogo. O Beira-Rio, em Porto Alegre, vem logo atrás. Foram 22 gols em cinco partidas, com média de 4,4.

Portal da Copa

 

0 Comentários

Sem Comentários Esta postagem ainda não tem comentários

Comente agora, seja o primeiro!

Mas você pode ser o primeiro a deixar um comentário !

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *